0

05 de Outubro - Dia da ave





No dia 05 de outubro comemora-se o Dia da Ave.

O Brasil é o terceiro país do mundo em variedade de aves. Há décadas várias espécies de aves vem sofrendo grandes impactos, ou seja pelo intenso tráfico de animais silvestres ou pelo intenso desmatamento de grandes florestas. A perda do hábitat é um dos grandes fatores pelas inúmeras espécies estarem desaparecendo.

Cada vez mais tem aumentado o número de aves nas cidades. Os programas de arborização urbana e pessoas tem plantado mais árvores em suas casas e ruas, isto é um grande atrativo para inúmeras espécies de aves que vem atrás de alimento, como frutas e sementes.

As Unidades de Conservação foram criadas para a conservação e preservação de ecossistemas, sendo que muitos deles abrigam inúmeras espécies, principalmente aves, sendo a maioria ameaçadas de extinção, como o papagaio de cara-roxa, o japim, a gralha-azul, o maçarico-rasteiro, o tucano-de-bico-verde, o flamingo, o macuco, a ararinha-azul, a maria-faceiraentre outras.

Como conservar e proteger as aves:

- recusando-se a comprar e a comercializar animais silvestres

- não mantendo animais em cativeiro

- não matando e nem sacrificando-os

- denunciando aqueles que assim o fazem ou persuadindo a que mudem de comportamento

- não jogando detritos nos cursos d'água, rios, igarapés e nem desmatando as suas margens

- evitando adquirir produtos poluentes, cujo refugo não seja biodegradável e preservando áreas verdes.

- aprendendo e difundindo conhecimento entre os colegas, associando-se a uma associação ou entidade ambientalista

- plante árvores e arbustos frutíferos

- plante e mantenha em seu quintal ou sítio, plantas, arbustos e fruteiras que as aves possam utilizar para comida e abrigo (quanto maior a variedade de fruteiras, maiores serão as possibilidades de atrair uma variedade de pássaros visitantes)

- algumas espécies de árvores frutíferas atraem muitos pássaros, como o mamoeiro, a goiabeira, a ingazeira, a acerola, o jambeiro, a mangueira entre outras. Não colete todas as frutas, deixe algumas para as aves e insetos. Muitos pássaros incluem em sua dieta alimentar estes insetos que são atraídos pelas frutas maduras.

Características Gerais das aves:
Características Gerais das Aves

As aves são vertebrados que descendem dos répteis e após passarem por um período evolutivo complicado, atualmente possuem as seguintes características:

*
são vertebrados amniotas, alantoidianos e homeotérmicos;
*
são bípedes, pela transformação dos membros anteriores em asas, o que lhes permite (na maioria das vezes) voar;
*
o corpo é coberto de penas que contribuem para o vôo e para a manutenção da temperatura corpórea;
*
os maxilares foram transformados em bicos e atualmente são desprovidos de dentes;
*
existência de um só côndilo ocipital e escamas nas pernas e nos pés (heranças deixadas pelos répteis);
*
adaptações que facilitam o vôo como os sacos aéreos nos pulmões, que se enchem de ar e se comunicam com os óssos pneumáticos;
*
sistema digestivo completo (com pâncreas, fígado e vesícula biliar) e circulação dupla e completa;
*
olhos bem desenvolvidos, com percepção de cores e em alguns casos é composto por duas fovea centralis, o que lhes confere maior campo de visão. Além das pálpebras, há a membrana nictiante que corre cobrindo o olho no sentido horizontal;
*
os sexos são separados com certo dimorfismo sexual.
Tipos de aves


Pomba-torcaz (Columba palumbus).
Os columbiformes
Grupo das aves de tamanho médio, cabeça pequena e vôo rápido. Fazem seus ninhos em árvores e cavidades das rochas. As pombas são grandes com caudas largas. Gostam de viver perto do homem e são muito abundantes nas cidades. As rolas são menores, esbeltas e possuem cauda mais comprida. Elas preferem habitar os bosques.


As cegonhas

Cegonha comum (Ciconia ciconia).
Aves que medem aproximadamente 1 metro. Suas patas e seu bico são muito compridos e de cor vermelha. A cegonha-branca tem parte do dorso e a cauda negros. É muito comum ver seus ninhos nos campanários dos povos da Península Ibérica. A cegonha-negra, ao contrário, possui somente o ventre branco. Não gosta do contato humano, por isso constrói seus ninhos em lugares solitários, próximos a água corrente. O vôo das cegonhas é lento e pausado. Quando estão voando, ficam com o corpo esticado e um pouco inclinado. São espécies migratórias.


As anátidas

Pato (Anas platyrhynchos).
Aves aquáticas que possuem uma membrana entre os dedos das patas que lhes permite nadar. Muitas delas são migratórias. O cisne comum é totalmente branco, com o pescoço comprido e o bico vermelho. Costuma ser encontrado em lagos na Europa Central e do Norte. Os patos são menores do que os cisnes; os machos e as fêmeas apresentam cor diferenciada. O pato mallard mede aproximadamente 0,5 metro. O pescoço do macho é verde, com uma franja branca na base. Constrói seus ninhos perto de charcos e arroios.


As andorinhas

Andorinha comum (Hirundo rustica).
Pássaros pequenos, esbeltos, aerodinâmicos e de vôo gracioso. Têm uma cauda bifurcada, as asas compridas e pontiagudas e o bico muito pequeno. A boca, entretanto, é grande o suficiente para permitir a captura de insetos em pleno vôo. Constroem seus ninhos com lama, sobre rochas ou telhados de edifícios, formando colônias. A andorinha comum é encontrada por toda a Europa e é um dos pássaros mais conhecidos. Na primavera, formam grandes bandos migratórios.


As aves de rapina

Águia caçadora (Hieraëtus pennatus).
Estas aves possuem patas dotadas de fortes garras para pegar as suas presas e bico curto, em forma de gancho, para desprender a carne. São predadoras de mamíferos, peixes, serpentes, lagartos e rãs. Têm um vôo rápido e costumam ser solitárias, exceto na época da ninhada. Geralmente, constroem seus ninhos em árvores ou em escarpas. Vale destacar alguns tipos de aves de rapina: as águias têm bico extraordinariamente potente, asas amplas e planam em círculos; os milhafres possuem as asas em ângulo e a cauda bifurcada (terminada em duas pontas); os abutres possuem asas de grande envergadura e se alimentam de carniça.


Os corvídeos

Gaio comum (Garrulus glandarius).
Aves terrestres de tamanho mediano, audazes e agressivas, que constroem grandes ninhos nos galhos das árvores. O gaio comum é facilmente reconhecido pelas plumas azuis e negras de suas asas. Como é muito cauteloso, é difícil de avistá-lo. Gosta de viver nos bosques próximos a zonas cultivadas. A urraca tem o ventre branco e as asas negras e brancas, com um brilho verde purpúreo de grande beleza. É freqüentemente encontrada nos arredores de povoados, bosques às margens de rios e bosques de olmos.


Pica-pau (Dendrocopos major).
Os picídeos

Aves encontradas por quase todo o planeta. Possuem bicos potentes com os quais perfuram a madeira para comer seus insetos e fabricar seus ninhos. Têm garras fortes para se fixar nos troncos das árvores, onde constroem seus ninhos na primavera. Costumam pôr entre cinco e sete ovos. O pica-pau, que chega a ter uns 20 centímetros, tem o dorso negro salpicado por grandes manchas brancas. Habita bosques (especialmente pinheirais), parques e jardins.




Fonte: AmbienteBrasil, Ambiente em Foco, Ave do Mar,

Nenhum comentário :

Postar um comentário

É muito bom quando você comenta. Assim, posso saber do que você precisa e conhecer a sua opinião sobre o nosso trabalho. Obrigada!



Mais vistos do mês

Nosso muito obrigado a todos os que curtem a página!

Faça um curso pedagógico online!

Receba novidades em seu e-mail cadastre-se aqui.

Quer receber novidades? CADASTRE O SEU EMAIL AQUI!